Era noite de sexta-feira e Henrique estava nervoso. Ele havia recebido um convite para ir à festa de aniversário de seu amigo de infância, Lucas. E, embora estivesse animado para passar a noite com seu grupo de amigos, havia algo que o incomodava.

Nos últimos dias, Henrique estivera tendo pensamentos confusos em relação à sua sexualidade. Ele nunca havia considerado a possibilidade de gostar de homens, mas algo em Lucas o fazia questionar seus próprios desejos e orientação sexual.

Ao chegar na festa, Henrique viu seus amigos conversando e bebendo. Ele se juntou a eles, mas se sentia distante e deslocado. Foi quando Lucas se aproximou dele, com um sorriso amigável no rosto.

- Ei, cara, tava te procurando. Tá tudo bem?

Henrique assentiu. Ele ainda não sabia como explicar seus sentimentos por Lucas.

- Você tá estranho, cara. Quer conversar?

Henrique suspirou. Ele tinha que contar a alguém, e Lucas parecia ser a pessoa certa.

- Eu não sei, Lucas. É que... eu tenho tido pensamentos estranhos. Sobre a minha sexualidade.

Lucas sorriu e colocou a mão em seu ombro.

- Relaxa, cara. Isso é normal. Todo mundo passa por isso. E sabe de uma coisa? Eu também já passei.

Henrique ficou surpreso. Lucas sempre havia sido um bastião da heterossexualidade masculina, e agora ele estava lhe dizendo que já havia questionado sua sexualidade?

- Então você... é gay?

Lucas balançou a cabeça.

- Não exatamente. Eu sou bi. E eu gosto de você, Henrique. Eu gosto de você como amigo, mas tem algo a mais aí, algo que eu não consigo explicar.

Henrique olhou para ele, surpreso e confuso. Lucas era seu amigo de infância, mas ele nunca havia considerado a possibilidade de um romance entre eles.

- Eu não sei, Lucas. Eu sempre pensei que fosse hetero.

- E você ainda pode ser. Não é uma decisão que você precisa tomar agora. Você pode apenas... experimentar.

Henrique olhou para ele, surpreso e pensativo. As palavras de Lucas estavam mudando tudo o que ele pensava sobre si mesmo e sua sexualidade.

A noite passou, e Henrique e Lucas continuaram conversando e bebendo juntos. E, em um momento de ousadia, Lucas se aproximou e beijou Henrique.

Foi um beijo estranho e confuso, cheio de incertezas e inseguranças, mas ao mesmo tempo, foi o começo de algo novo e excitante. Henrique ainda estava confuso em relação a seus sentimentos, mas estava feliz em ter um amigo como Lucas ao seu lado, apoiando-o e ajudando-o a descobrir sua sexualidade.

No final da noite, Henrique saiu da festa com um sorriso no rosto e um sentimento de liberação em seu coração. Ele ainda não sabia onde sua sexualidade o levaria, mas sabia que teria Lucas como apoio e guia ao longo do caminho.

Meu Hetero Favorito é uma história sobre amizade, descobertas e dificuldades na jornada de uma pessoa para descobrir sua sexualidade. Neste capítulo, nossos personagens enfrentam novos desafios e oportunidades de crescimento, descobrindo que a vida pode ser surpreendente e excitante quando você tem amigos ao seu lado.